skip to Main Content

INOVAÇÃO

Interação academia e empresas é tema de reunião na UEM

Entidades representativas do setor produtivo de Maringá foram as convidadas da reunião que discutiu, nesta segunda-feira (8), à tarde, a necessidade da integração da Academia com as empresas para a inovação e o desenvolvimento regional. O convite foi feito pelo reitor da UEM, Mauro Baesso, que recebeu um grupo de cerca de 20 pessoas, na Sala dos Conselhos Superiores da UEM. Abrindo a reunião, Baesso disse que a UEM está disposta a contribuir com sua expertise para a sociedade e, por isso, quer fortalecer a relação com os setores produtivos. Por isso, convidou os seus representantes para mostrarem as suas expectativas e necessidades logo no início da sua gestão.

Em seguida, Baesso abriu a palavra ao presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), Wilson Tomio Yabiku, que agradeceu a iniciativa do reitor, dizendo que “trazer os empresários e seus anseios para a Universidade é fundamental para que se valorize o conhecimento produzido nela e para que se abram novas perspectivas de desenvolvimento de tecnologias que possam incrementar o desenvolvimento econômico e social da região de Maringá”.

Inovação – O próximo a falar foi o gerente executivo do Centro de Inovação de Maringá (CIM), José Leonardo Cano Quintino (foto), entidade articuladora do município. O gerente começou sua apresentação apresentando a premissa “a universidade é o maior ativo da cidade”. Destacou que a Academia é um dos elementos do tripé que forma o ecossistema de inovação de Maringá, junto com as empresas e o Poder Público. Numa apresentação digital mostrou que já há um diagrama formado, composto com as entidades de inovação da cidade: o Tecnoparque, a estrutura do centro Aeroespacial, de Biotecnologia, a Incubadora de Maringá, a UEM e o setor de software do município, que vai se concretizar definitivamente com o Armazém Digital.

Em seguida, a diretora de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PPG), Graciette Matioli, apresentou a Universidade e a estrutura montada aqui que visa à inovação como o Comcap, o Complexo de Centrais de Apoio à Pesquisa, que está vinculado à Diretoria de Pesquisa, mais especificamente, à Divisão de Centrais de Apoio à Pesquisa. Foi possível conhecer os equipamentos que a UEM dispõe e as possibilidades de pesquisa que eles podem proporcionar.

Futuro – Depois das apresentações, ficou definido que será criada uma agenda 2015-2016 entre a Universidade e o Centro de Inovação e as entidades representativas do setor produtivo para alinhar ações. Além disso, até o fim de janeiro, será marcada uma outra reunião, com formato de workshop, ou melhor, de reunião de trabalho, para que se possa formatar ações efetivas para a cooperação empresas/universidade, a partir de demandas da comunidade.

Participaram da reunião, também, a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UEM, Célia Regina Granhen; a chefe da Divisão de Propriedade Intelectual do Núcleo de Inovação Tecnológica da UEM, Rejane Sartori; o representante do presidente da Associação Comercial e Industrial de Maringá (Acim), Ricardo Teixeira, atual vice-presidente da pasta de Ciência e Tecnologia da Associação; além de representantes de diferentes entidades da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top