skip to Main Content

MARINGÁ TEM A 6ª MAIOR BALANÇA COMERCIAL DO BRASIL

O Boletim Econômico do Codem destaca que a elevação na demanda internacional por produtos agrícolas somada ao fim do período de colheita de soja e milho e com o andamento da safra dos produtos da cana-de-açúcar, as exportações de Maringá atingiram recorde pelo segundo trimestre consecutivo — quando comparado com igual período de anos anteriores.

O saldo da balança comercial de Maringá no segundo trimestre atingiu US$ 778,8 milhões, alta de 14,7% em relação ao mesmo período em 2013. É a sexta maior balança comercial do Brasil, ficando atrás de Paraupebas (PA), Santos (SP), Paranaguá (PR), Anchieta (ES) e Nova Lima (MG). Se desconsiderar as cidades portuárias, Maringá detem a segunda maior balança comercial do País.

As exportações somaram US$ 856,3 milhões de abril a junho, crescimento de 7,2% ante o segundo trimestres de 2013. Deste total, destacam-se a soja (80,3%), açúcar de cana (8,3%), milho (4,7%), carne de frango (3,7%) e etanol (0,8%). O maior comprador é a China, que levou 63,5% do total. Em segundo lugar está o Marrocos, com 3,3%. “Além do mais, a notícia que o serviço sanitário da Rússia liberou as exportações brasileiras de carne bovina, suína e de aves, após o embargo europeu e norte-americano de exportações sobre esses produtos, ampliou as expectativas de crescimento das exportações de Maringá para os próximos trimestres de 2014”, avalia o documento do Codem.

Já as importações registram o menor volume desde 2010, com US$ 77,4 milhões — queda de 35,3% ante o segundo trimestre do ano passado. Deste valor, a maior fatia foi de circuitos integrados (7,7%), seguido pelas placas de microprocessamento (7,3%) e toners para impressoras (5,8%). A China foi o principal país de origem dos produtos importados, representando 41,1% do volume. Na sequência aparece a Costa Rica, com 6,2%.

“Cabe destacar que as importações tiveram uma recuperação em relação ao trimestre anterior, resultantes da apreciação da moeda ocorrida ao longo de 2014”, diz o relatório.

Fonte: O Diário de Maringá – Fábio Linjardi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top