skip to Main Content

CODEM VISITA CONSELHO DE CAMPO LARGO

O prefeito Edson Darlei Basso recebeu a visita da Sra. Márcia Santin, Secretária Executiva do CODEM – (Conselho Municipal de Desenvolvimento de Maringá). A visita foi programada pelo COMUDE – (Conselho Municipal de Desenvolvimento de Campo largo), órgão que é composto por representantes da sociedade civil e que tem como função contribuir para o desenvolvimento econômico do município.
São treze as entidades que compõe o COMUDE: pelo poder público, Câmara de Vereadores (Poder Legislativo) e Prefeitura Municipal de Campo Largo (Poder Executivo); pela sociedade civil organizada fazem parte à Associação Comercial e Industrial de Campo Largo – ACICLA; à Associação dos Engenheiros Civis e Arquitetos; à Associação dos Contabilistas de Campo Largo; à Associação dos Empresários e Amigos do Itaqui; às Associações de Bairro do Município; o Sindicato das Indústrias de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmicas de Louça e Porcelana, Pisos e Revestimentos Cerâmicos no Estado do Paraná -(Sindilouças); o Sindicato do Comércio Varejista de Campo Largo e Balsa Nova – (Sindivarejista); o Sindicato Rural de Campo Largo; à Faculdade Cenecista de Campo Largo – (Facecla); à OAB – Subseção de Campo Largo e a Fundação Ângelo Cretã de Educação e Desenvolvimento Ambiental.
Estiveram presentes na reunião membros do COMUDE, das entidades que o compõe bem como empresários, vereadores, secretários e técnicos da Prefeitura. O objetivo foi expor ao Prefeito e seus secretários a participação do CODEM como Conselho Deliberativo ao desenvolvimento econômico do município de Maringá. Em Campo Largo o COMUDE, é um órgão semelhante ao CODEM, mas com características representativa e consultiva, ou seja, apoia, assessora e acompanha o andamento das ações de desenvolvimento econômico do município.
As instituições que o compõem buscam transformá-lo em deliberativo onde passaria a examinar, discutir em plenário e decidir as medidas a serem implementadas pelo Poder Executivo.
O Prefeito Edson Darlei Basso já demonstrou por diversas vezes apoio a esta iniciativa, contudo pediu um tempo para ouvir sua equipe e analisar outros impactos que esta medida trará, afinal segundo o prefeito: “sou prefeito até dezembro e não quero deixar decisões que possam não trazer benefícios ao município”. Aparentemente é uma boa ideia precisamos analisar os impactos”. E estes impactos, além da dinâmica das decisões, também envolvem despesas, pois no modelo Maringaense a equipe é composta por funcionários contratados pela Diretoria Executiva do órgão e remunerados pela municipalidade.

Fonte: Prefeitura de Campo Largo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top