skip to Main Content

CENTRO DE INOVAÇÃO EM MARINGÁ

Secretário garante apoio do Estado para Centro de Inovação em Maringá

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, professor Alípio Santos Leal, garantiu na última quinta-feira (27), parceria do governo do Estado com a Prefeitura Municipal para que Maringá implante o primeiro Centro de Inovação no Paraná. Ele participou de reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá – Codem – ao lado do prefeito Silvio Barros que apresentou um relatório sobre a missão empreendida entre os dias 26 de setembro e 7 de outubro a parques tecnológicos da Itália, França e Alemanha.
Na explanação ilustrada com dados e fotos dos locais visitados e empresários contatados, o prefeito salientou as oportunidades internacionais para um Brasil emergente e confiável, o êxodo de investimentos na Europa, e o racionamento de energia por cerca de quatro anos que poderá levar indústrias japonesas a fabricarem no exterior.
Destacou a importância dos parques industriais tecnológicos, os chamados Centros de Inovação que conheceram, onde a força da pesquisa  universitária trabalha ao lado dos potenciais privados em áreas de produção inovadora.

POTENCIAL
O conhecimento adquirido nesse primeiro contato, segundo o prefeito, reforçou a certeza de que o nosso potencial nas áreas das confecções e têxtil, movelaria, metal mecânico e sucroalcooleiro, além do aeroporto internacional para cargas, tem amplo horizonte para agregar valor através do design e de novos produtos. “Conseguimos vários contatos empresariais e acadêmicos, dispostos a vir a Maringá. Poderemos levar pessoas daqui para que aprendam nos centros mais avançados, formando inclusive  parcerias ”, assinalou Sílvio.
Para dar ideia da importância dos locais visitados, a Universidade de Bologna – fundada em 1088 – dedica parte de sua cultura antiga e sabedoria consistente e acumulada na geração de produtos inovadores, principalmente relacionados com o design de móveis.
Outros pontos importantes focaram as indústrias têxtil e de moda e o potencial da indústria de álcool e açúcar, que tem várias usinas em nossa região, para a produção de biopolímeros que na Alemanha são fartamente utilizados nas fábricas de veículos.
Na opinião do prefeito, a implantação de um Centro em Maringá depende de parcerias locais com os governos municipal e federal, como ocorreu nos locais visitados.

ESTADO PARTICIPARÁ
Na sequência, ao se pronunciar, o secretário Alípio Leal parabenizou o prefeito Silvio Barros, empresários e reitores de Maringá pela visão estratégica e pela iniciativa que coloca o município como preferencial para instalar um Centro de Inovação, que contará com o apoio do Governo do Paraná.
Afirmou que “Essa posição do prefeito de Maringá de que precisamos unir esforços é exatamente o caminho que estamos trilhando. Precisamos definir grandes polos com parques tecnológicos, com arranjos locais, como prioridade”, afirmou o secretário.
Disse que existem recursos à espera de bons projetos e que o governo estadual caminha rumo ao que está sendo buscado por Maringá, através do programa Paraná Inovador e outros que buscam a excelência do ensino superior para que nossas universidades campeãs na produção de artigos científicos, passem a produzir também patentes, ou seja, produtos e serviços diferenciados: “Nosso grande desafio é aproximar a academia do setor produtivo”, explicou Alípio, que também é professor.
Encerrando a reunião, o secretário de Ciência e Tecnologia firmou o compromisso para que sejam providenciadas as questões formais: “Vamos consolidar isso. Como diz o prefeito Silvio Barros, mais do que falar, vamos fazer”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top